Anestésico Citanest 3% - DLA

Cod. de Referência: 277791

Embalagem com 50 tubetes de plástico com 1,8ml cada. Cloridrato de Prilocaína com Octapressim (Felipressina).

EXCLUSIVAMENTE PARA USO PROFISSIONAL

CITANEST É UM MEDICAMENTO, SEU USO PODE TRAZER RISCOS, PROCURE UM MÉDICO OU UM FARMACÊUTICO. LEIA A BULA. MEDICAMENTOS PODEM CAUSAR EFEITOS INDESEJADOS, EVITE A AUTOMEDICAÇÃO: INFORME-SE COM O FARMACÊUTICO.

R$94,90
Condições de Pagamento [ + ]

Nos cartões

MastercardVisaDinersAmerican expressElo

*Em até 12x sem juros * com parcela mínima
de R$ 100,00

No Boleto Parcelado

Boleto

*Em até 6x sem juros * com parcela mínima
de R$ 200,00

Pagamento Antecipado

Boleto

*Ganhe 3% de desconto * desconto concedido no
total dos produtos
* Estas condições de parcelamento não se aplicam a todos os produtos da loja virtual.
Esgotado

Calcular frete e prazo

O prazo de entrega inicia-se após a confirmação de pagamento.

Indicação

INDICAÇÃO:

CITANEST® 3% COM OCTAPRESSIN é indicado para a anestesia de infiltração e bloqueio nervoso regional em Odontologia, onde não há necessidade de isquemia profunda na área injetada.

CONTRA-INDICAÇÃO:

O uso de CITANEST® 3% COM OCTAPRESSIN é contraindicado nos caso de hipersensibilidade conhecida a AL do tipo amida, felipressina ou outros componentes da fórmula, como os parabenos, pacientes que apresentem hipertermia maligna (hiperpirexia), metemoglobinemia idiopática ou congênita, hemoglobinopatias (anemia falciforme), pacientes em uso de paracetamol e fenacetina ou outros fármacos indutores de metemoglobinemia, insuficiência hepática, pacientes submetidos à diálise renal, insuficiência cardiovascular significativa e tireotoxicose (hipertireoidismo).
O uso de CITANEST® 3% COM OCTAPRESSIN é contraindicado durante a gravidez devido à ação ocitócica da felipressina.
Prilocaína + felipressina = Classe de risco de gravidez C
Uso de CITANEST® 3% COM OCTAPRESSIN durante a gestação: Não foram realizados estudos em animais nem em mulheres grávidas sobre o uso deste medicamento. A prescrição deste medicamento depende da avaliação do risco/benefício para o paciente.
O uso deste medicamento no período da lactação depende da avaliação do risco/benefício.

CUIDADO E ADVERTÊNCIA:

Segurança e eficácia do AL está ligada diretamente a administração da dose apropriada, uso da técnica correta de injeção e a aplicação das devidas medidas de precaução e prontidão para ocorrência de emergências, permitindo o estabelecimento do tratamento adequado para a reversão do quadro. Em vista disso, as condições clínicas do paciente devem ser avaliadas previamente a intervenção e consideradas na escolha do AL adequado. O profissional deve possuir equipamento de reanimação, oxigenação e fármacos para uso imediato.
O paciente deve ser avisado para ter cuidado para não traumatizar os lábios, língua, mucosa da bochecha ou palato mole quando estas estruturas forem anestesiadas. A ingestão de alimentos deve ser adiada até a volta da função e sensibilidade normais.

POSOLOGIA:

Dose máxima de CITANEST® 3% COM OCTAPRESSIN é de 4,5 mg/kg de peso corpóreo sem ultrapassar 400 mg (equivalente a 7 carpules); a dose deve ser reduzida em pacientes clinicamente comprometidos, debilitados ou idosos. Recomenda-se que pacientes cardiopatas e demais comprometimentos sistêmicos relatados anteriormente, recebam no máximo 5 carpules por consulta. sensíveis a epinefrina, recebam apenas 2 carpules por consulta.
Registro ANVISA: 1.0993.0013-001-1.

APRESENTAÇÃO:

Solução estéril injetável de cloridrato de prilocaína 3% (30 mg/ml) em associação com felipressina 0,03UI/ml. Via de administração: Parenteral, com injeção intraóssea, conjuntival e intracanal.

COMPOSIÇÃO:

Cada tubete com 1,8ml contém:
Cloridrato de Prilocaína ....................................54,000 mg
Felipressina .........................................................0,054 UI
Excipientes (Cloreto de Sódio, Metilparabeno, ácido clorídrico 1M para ajuste de pH) Água para injetáveis .....................q.s.p ..............1,800 ml

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS:

Em geral, os depressores do SNC como narcóticos, ansiolíticos, fenotiazínicos e barbitúricos, quando empregados em conjunto com Anestésico Local (AL), levam à potencialização das ações cardiorrespiratórias dos AL. O uso conjunto de AL e drogas que compartilham uma via metabólica comum pode produzir reações adversas. Os fármacos que induzem a produção de enzimas microssomais hepáticas, como os barbitúricos, podem alterar a velocidade de metabolização dos AL com ligação amida. Assim, o aumento da indução das enzimas microssomais hepáticas, aumentará a velocidade de metabolismo do Anestésico Local. Para mais informações e outras interações, vide a Bula.

REAÇÕES ADVERSAS:

Reações adversas após a administração de cloridrato de prilocaína são similares em natureza das reações observadas com os outros anestésicos Locais do tipo amida. Essas reações são, geralmente, dose-dependentes e podem ser resultado de uma concentração plasmática elevada. Os efeitos são os mais frequentemente relatados são no Sistema Nervoso Central (SNC), Sistema Cardiovascular e Sistema Respiratório. Os sinais e sintomas clínicos iniciais de toxicidade no SNC são de natureza excitatória com o aumento do nível sanguíneo de um Anestésico Local (AL) acima de seu valor terapêutico, serão observadas reações adversas. Os sinais e sintomas clínicos iniciais da superdosagem (toxicidade) têm origem no SNC e são de origem excitatória, tais como: sinais de fala difícil, calafrios, contração muscular, tremores dos músculos da face e extremidades distais e sintomas de sensação de pele quente e ruborizada, delírio generalizado, tontura, distúrbios visuais como incapacidade de focalizar, distúrbio auditivo como zumbido, sonolência e desorientação. Para mais informações e outras reações adversas, vide a Bula.

Características
Itens Inclusos